Manuela Veloso investiga inteligência artificial

Manuela Veloso é uma das líderes mundiais na robótica. Trabalhando a partir da Universidade de Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, construiu uma carreira que a coloca na linha da frente da investigação sobre inteligência artificial.

Esta bolsa, dada pelo Instituto do Futuro da Vida, é mais uma prova disso: são 200 mil dólares para ajudar a criar capacidades de explicação das ações tomadas pela inteligência artificial quando em interação com os humanos. De uma forma simplista, visa ajudar os robôs a explicarem as decisões que tomam quando em contacto com os humanos. Assim poderá ser possível interpretar melhor as conclusões feitas por uma máquina e entender o seu processo cognitivo, como se refere no sumário de “Explicações para sistemas complexos de Inteligência Artificial”.

Esta bolsa insere-se num projeto mais vasto, que visa criar condições de segurança para a tecnologia de inteligência artificial. Foram apoiados 37 projetos a nível global, estimulando a necessidade de criação de condições para garantir que uma máquina nunca porá em causa a vida humana. Em concreto, estes projetos nascem de um apoio de Elon Musk, o empresário por trás da Tesla e da SpaceX, que assume preocupação com a segurança dos sistemas de inteligência artificial que a humanidade constrói.

Manuela Veloso é uma das figuras de proa da robótica a nível global. É a responsável pelos cobots, robots colaborativos que partilham informação entre si e com os humanos. Os portugueses tiveram a oportunidade de a ver ao vivo quando, a 12 de junho, abriu a conferência internacional Admirável Mundo Novo no Porto.

Por Observador, 06 Julho 2015

Voltar