Jorge da Costa vence Prémio FAZ - Diáspora

Jorge da Costa e Ricardo Ribeiro vencem 7.ª edição do Prémio FAZ - Diáspora 

Os empreendedores Jorge da Costa, fundador da empresa Improvon em África do Sul, e Ricardo Ribeiro, Tour manager que trabalha com artistas e bandas como Mick Jagger ou Thirty Seconds to Mars foram os vencedores ex-aequo da 7.ª edição do Prémio FAZ - Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa, promovido pela COTEC Portugal, e com o Alto Patrocínio do Presidente da República.

Instituído em 2007 e atribuído pela primeira vez em 2008, o Prémio FAZ - Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa é uma iniciativa da COTEC Portugal que distingue os portugueses que, pela sua acção empreendedora e inovadora, se notabilizaram fora de Portugal nas suas respectivas sociedades de acolhimento, não só no âmbito empresarial, mas também a nível social ou cultural.

Este ano foram submetidas 176 candidaturas ao prémio, dos cinco continentes, o número mais alto de sempre. Os candidatos da edição de 2014 são oriundos de 37 países, sendo que os países com maior participação continuam a ser França (21%), EUA (16%), Brasil (10%), Canadá e Espanha (cada um com 5% das candidaturas). Com perfis empresariais que continuam a ser muito diversificados, os empreendedores que concorreram ao Prémio Diáspora são oriundos de vários domínios de actividade económica como os sectores alimentar, de transportes, de tecnologias da informação e comunicação, ou imobiliário, salientando-se os sectores empresarial/financeiro, com 39% das candidaturas, e o da área das indústrias criativas, com 18%, como os mais representados.

Joaquim Sérvulo Rodrigues, Presidente do Júri do Prémio FAZ - Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa afirmou que «anualmente, através deste Prémio, tem-nos sido dada oportunidade de conhecer e de reconhecer o trabalho que os portugueses têm desenvolvido com grande mérito na Diáspora. Nos próximos anos, o nosso desafio é o de chegarmos aos portugueses que desenvolveram projectos, provavelmente tão fantásticos como estes, em países que ainda desconhecem o nosso propósito e continuarmos a divulgar e a exaltar os bons exemplos de quem triunfa na emigração. Este ano distinguimos dois portugueses de áreas completamente distintas, arquitectura e construção civil, e música e espectáculo, mas cada um, na sua actividade e no seu país de acolhimento, personifica o êxito e a vontade de triunfar».

 

Conheça os empreendedores que venceram ex-aequo o Prémio FAZ - Diáspora:

Jorge da Costa (60 anos, África do Sul)
Natural de Viana do Castelo, Jorge da Costa vive em África do Sul desde os 13 anos. É Presidente do Grupo Improvon e director de dois fundos imobiliários cotados na bolsa de valores de Joanesburgo. Lançado em 1994, o Grupo Improvon é líder de investimento imobiliário e construção comercial e industrial, especializado na criação de soluções sustentáveis e inovadoras de propriedade à medida, adequadas para as necessidades específicas de empresas que procuram espaços industriais, comerciais ou de armazenagem. Com preocupações de sustentabilidade ambiental, utilizando materiais e processos que, entre outros, permitem poupar e reutilizar água, e aproveitar a energia solar, o Grupo Improvon foi distinguido com os prémios Best Industrial Building e Best Green Building. Ao longo dos 17 anos de actividade, o Grupo construiu mais de 120 complexos industriais e comerciais em África do Sul, 80 dos quais tem mantido sob sua gestão. Com 85 colaboradores e um volume de negócios de 350 milhões de euros, dos 700.000 metros quadrados que trabalhou, o Grupo mantém uma área arrendada estimada em cerca de 250.000 metros quadrados.

 

Ricardo Ribeiro (33 anos, Los Angeles, EUA)
Nascido em Aveiro, Ricardo Ribeiro decidiu partir para Londres aos 20 anos à procura de trabalho. Passada uma semana já estava a trabalhar numa das mais míticas casas da capital inglesa, “Astoria”, onde, em 9 meses, se tornou assistente de Stage manager. Desde aí, Ricardo tem trabalhado como Tour Manager ou Production Manager para bandas e artistas como Thirty Seconds to Mars – sendo actualmente o Produtor Executivo da sua Tournée Mundial que, com ele, em 2010, entrou nos recordes do Guiness –, Kanye West, Mick Jagger, Stevie Wonder, Raphael Saadiq, The Streets, Cansey de Ser Sexy, Joss Stone, Phoenix, Jennifer Hudson, Earth Wind & Fire, We Are The Scientists, entre outros. O seu primeiro grande concerto foi o dos Rolling Stones, em 2004, tinha então 22 anos, seguindo-se o de Madonna. Com o lema de vida «believe-achieve», Ricardo Ribeiro considera um dos momentos altos da sua carreira a produção da primeira actuação de Mick Jagger nos Grammy Awards em 2011. É em Los Angeles que tem a sua base, mas onde raramente está porque é na carrinha de tournée que praticamente vive, atravessando os quatro cantos do mundo com uma banda de rock inteira.


Mais informações sobre o Prémio e anteriores empreendedores distinguidos em www.cotec.pt/diaspora e www.faz.com.pt/

Voltar

Anal