Lisboa Capital Ibero-americana Cultura 2017

A pro­gra­ma­ção será desen­vol­vida a par­tir das ins­ti­tui­ções cul­tu­rais da Câmara de Lisboa, EGEAC e Casa da América Latina, com coor­de­na­ção glo­bal e coe­rên­cia pro­gra­má­tica asse­gu­ra­das pelo pro­gra­ma­dor António Pinto Ribeiro.

A can­di­da­tura de Lisboa, apre­sen­tada na qua­li­dade de mem­bro da União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI), foi apro­vada por una­ni­mi­dade e será for­mal­mente rati­fi­cada em Junho de 2016, na cidade de La Paz, Bolívia.

A cidade de Lisboa sucede, assim, a outras cida­des da América Central e do Sul, bem como de Espanha, que nos últi­mos anos foram res­pon­sá­veis pela rea­li­za­ção desta iniciativa.

“Este acon­te­ci­mento será o mote para a pro­mo­ção de um ano artis­ti­ca­mente ino­va­dor, em que se terão em conta quer os pro­ces­sos his­tó­ri­cos e a troca de conhe­ci­men­tos que enqua­dram as rela­ções entre estas cida­des da Europa e das Américas, quer a exis­tên­cia de uma pro­du­ção atual, artis­ti­ca­mente dife­ren­ci­ada e intrin­se­ca­mente plu­ral”, sali­enta a autar­quia em comu­ni­cado.

Acrescenta ainda que “todas as outras ins­ti­tui­ções cul­tu­rais da cidade são, natu­ral­mente, con­vi­da­das a par­ti­ci­par nesta iniciativa”.

 

Por Excelência Portugal, Fevereiro 2016

Voltar