Lisboa a nova “capital criativa” da Europa

Lisboa é referida com insistência nos media internacionais como destino de excelência, forte pólo de empreendedorismo europeu e “nova capital criativa” do velho continente. A agência Invest Lisboa atenta a este último factor de atracção acaba de lançar o seu mais recente vídeo Lisbon Your Creative Heart.

O vídeo é uma iniciativa da Invest Lisboa, agência de promoção económica de Lisboa e uma parceria entre a CML e a CCIP, com o apoio da AICEP e Baía do Tejo, com o objectivo de captar talentos das áreas criativas e artísticas para Lisboa. O músico e produtor Makoto Yagyu (Paus + Riding Pânico), o pintor Francisco Vidal e a designer de moda e empreendedora Mónica Gonçalves foram os personagens escolhidos para demonstrar a criatividade de Lisboa. O vídeo foi produzido e dirigido pela www.todos.pt

A Invest Lisboa fez este filme por considerar que as cidades, para além de competirem pela captação de investimentos, empresas e turistas, competem cada vez mais pela captação de talentos, sejam eles empreendedores, criativos, artistas, investigadores, estudantes ou profissionais de outros sectores de actividade. A agência acredita que são os talentos que fazem a vitalidade das cidades e das economias, são os talentos que resolvem os problemas das sociedades e que Lisboa tem todas as condições para captar cada vez mais talentos e com isso melhorar a sua situação económica e qualidade de vida.

O jornal brasileiro NEXO também descobriu esta faceta da capital lusa e a jornalista Ana Freitas assina o elucidativo artigo “Por que Lisboa é a nova capital criativa da Europa“. O artigo conta a história dos músicos Marcelo Camelo e Mallu Magalhães que se mudaram para Lisboa em 2013. Aqui aproximaram-se de um velho amigo – o baterista Fred Pinto Ferreira, de projectos como Buraka Som Sistema e Orelha Negra. Juntos, o trio formou a Banda do Mar e lançou um disco com o mesmo nome e gravado na nossa capital.

A jornalista relembra que há quem defenda até que Lisboa é a próxima Berlim e refere que incentivos económicos, preços baixos e qualidade de vida atraem jovens criativos à capital lusa. São apontados rankings e estudos internacionais que colocam Lisboa no top das melhores cidades do mundo para se viver.

A Web Summit, a arte urbana, a “cena cultural efervescente”, os incentivos para startups e os pólos tecnológicos, as características acolhedoras e a luz são destacados.

VEJA AQUI O VÍDEO

Por Excelência Portugal, Dezembro 2015

Voltar

Anal