Azzim Gulamhussen no Lisbon Summit 2018

Azzim Gulamhussen, membro do Conselho da Diáspora e professor na Vlerick Business School, na Bélgica, participou no dia 14 de março, como orador no The Lisbon Summit 2018, uma conferência organizada pelo The Economist Events.

O Conselheiro de Portugal no Mundo questionou a plateia do Lisbon Summit quando se debatia a relação entre os bancos tradicionais e as fintech: “Irão os elefantes esmagar as formigas ou estas vão ultrapassar os elefantes?” Azzim Gulamhussen explicou a sua questão em forma de metáfora: “O setor bancário sempre foi muito bem protegido durante décadas, mas os clientes não (…) Agora as pessoas perceberam isso.” “Os bancos continuarão a existir, mas poucos”, continuou a explicação, concluindo que “os bancos estão receosos e devem estar: nem todos sobreviverão.”

Azzim Gulamhussen fez parte do painel “Fintech: Adapting to the Digital Future”, incluído no segundo dia da conferência, tema em que se debateu a adaptação do sector bancário ao mundo digital. Este painel contou também com a participação de Irene Mia, Directora Editorial Global no The Economist Intelligence Unit, Maria Benjumea, fundadora e CEO da Spain Startup - South Summit, Nuno Fernandes, Dean da Católica Lisbon School of Business and Economics, Bruno Ferreira, sócio da PLMJ e Matteo Rizzi, fundador da FinTechStage.

O evento, que decorreu no Hotel Miragem, em Cascais, nos dias 13 e 14 de março, teve como tema central “Disrupção e Crescimento” e debateram-se temas como as oportunidades e a estratégia para um crescimento sustentável do país, a recuperação económica, a estabilidade política e o impacto da revolução tecnológica, em áreas que vão da macroeconomia à educação, das finanças à saúde e da política aos negócios.

 

 

Por Expresso, Março de 2018

Voltar