Entrevista Pedro Domingos. Observador

Pedro Domingos (membro do Conselho da Diáspora Portuguesa desde 2016), é professor e investigador em Ciências da Computação na Universidade de Washington. Aos 52 anos, viu o livro que escreveu em 2015 ser recomendado por Bill Gates — fundador da Microsoft e o homem mais rico do mundo, segundo a Forbes — como um dos dois livros que qualquer pessoa interessada em inteligência artificial deve ler.

No “A Revolução do Algoritmo Mestre”, publicado em Portugal pela Manuscrito, Pedro Domingos explica como a descoberta deste super algoritmo de aprendizagem automática pode curar o cancro e tornar os médicos mais poderosos. “O grande perigo é as máquinas serem demasiado estúpidas”, disse em entrevista ao Observador.

Vencedor do prémio de inovação da SIGKDD e membro da Associação para o Desenvolvimento da Inteligência Artificial, Pedro Domingos diz que além do trabalho duro também tem tido sorte. Sobre os receios apocalípticos de Elon Musk — que acredita que os robôs podem vir a dominar o mundo — afirma que são exagerados. “Está muito obcecado com aquela ideia de que os robôs vão por aí fora a matar pessoas. E isso é porque não não conhece muito bem a inteligência artificial”, resume. Referência internacional na área tecnológica, Pedro Domingos explicou ainda ao Observador porque é que a Netflix tem um dos melhores algoritmos de recomendação e a Amazon de previsão de pesquisa.

 

Leia a entrevista completa AQUI

 

 

Por Observador, Outubro 2017

Voltar