2017, o melhor ano para o turismo

No ano passado, os gastos dos estrangeiros que visitaram Portugal ultrapassaram, pela primeira vez, a fasquia dos 15,1 mil milhões de euros. Isto é, entre viagens, hotéis e compras, os turistas deixaram, por dia, 41,5 milhões de euros em Portugal.

As receitas de viagens e turismo, divulgadas ontem pelo Banco de Portugal, acompanham as expectativas do setor e confirmam 2017 como o melhor ano de sempre para o turismo. Isto, depois de o INE já ter dado a conhecer os dados da atividade turística que "bateu todos os recordes" - quase 21 milhões de hóspedes e mais de 57 milhões de dormidas -, lembra o Ministério da Economia.

Os turistas norte-americanos, chineses e brasileiros são os que mais gastam quando estão em viagem. Agora, é preciso dar o salto, diz João Vasconcelos, ex-secretário de Estado da Indústria e presidente do comité organizador do Summit Shopping Tourism & Economy Lisbon 2018. "O comércio pode tornar-se o maior gasto dos turistas em férias. E isto vai influenciar muita coisa. No dia em que percebermos que eles podem gastar mais em comércio do que em hotel, tudo muda: a maneira como promovemos, a quem promovemos, a forma como comunicamos o país, dentro das cidades", lembrou ao DN/Dinheiro Vivo.

Portugal foi o país europeu que mais cresceu em tax free shopping em 2017, mostra a consultora Global Blue. Os turistas extracomunitários gastaram num dia de compras o mesmo que os europeus numa semana. E os valores são crescentes: os chineses apresentaram um valor médio de compras de 642 euro por dia, e confirmaram o pódio dos turistas que mais gastam em Portugal. Logo atrás vieram os norte-americanos (506) e, depois, os turistas angolanos (252).

Marcado para 16 de março, o Shopping Tourism & Economy Lisbon 2018 vai reunir, pela primeira vez em Portugal, membros do governo e representantes de entidades públicas e privadas para debaterem a criação de modelos sustentáveis que permitam ganhar escala e competitividade.

 

 

Por Diário de Notícias, Março de 2018

Voltar